Moda

O verão 2016 da Alta-Costura

Desde o último domingo (24), Paris ferve com as semanas de moda da temporada 2016. Enquanto o inverno masculino chegava ao fim, o encantamento da Alta-Costura começava, e assim seguiu até quinta-feira (28), com a alta joalheria.

Desfiles-performance, roupas que são obras de arte, vestidos dignos de tapete vermelho, inúmeras referências e algums novidades. Assim foi a Semana de Alta-Costura de Paris Primavera/Verão 2016, confira o resumo dos principais desfiles.

ATELIER VERSACE

A alta-costura flerta com o sportswear e traz uma coleção cheia de experimentações e elementos esportivos, sem perder o viés sexy da label.

Atelier Versace

Fendas, decotes, transparências – dessa vez com telas e não com rendas, para dar mais ênfase ao foco esportivo da coleção e recortes que valorizam a silhueta mantêm a identidade da marca.

Atelier Versace1

Crinolina e gel de silicone são alguns dos novos materiais usados nas peças. Na cartela de cores, preto, branco, vermelho, laranja, azul e amarelo.

SCHIAPARELLI
 

Uma viagem gastronômica foi apresentada por Bertrand Guyon, em sem segundo trabalho para a Schiaparelli. Seguindo uma das principais características da marca, que foi muito explorada por Elsa Schiaparelli, juntamente com o pintor Salvador Dalí, o surrealismo permeia toda a coleção.

Schiaparelli

O desfile começa com a mesa posta, no vestido, estampa de toalha com pratos, talheres, taças e garrafas. Em seguida, os ingredientes, verduras, legumes, temperos, frutos do mar; a famosa estampa de lagosta, criada em uma parceria da estilista com Dalí, também está presente.

Schiaparelli
Flores e bordoletas dão a ideia de que talvez o jantar seja no campo, os mais diversos doces completam o banquete. Bordados e aplicações, transparência, crochê, xadrez, listras, babados e franjas em vestidos longos e fluidos, coletes e casacos. Para os vestidos curtos, botas brancas (será que elas voltam?) complementam o styling.

DIOR


Raf Simons deixou a Dior. O segundo estilista, Pieter Mulier, também e a label ainda não arranjou um susbstituto para assumir a direção criativa, o jeito foi deixar o desafio nas mãos de outros membros da equipe.

Dior

Lucie Meier e Serge Ruffieux são os responsáveis por dar segmento aos trabalhos da casa até que consigam um novo estilista. No primeiro desfile sem Raf Simons, a dupla apresentou uma coleção jovem e mais casual do que costuma ser.

Dior1

Transparências, decotes, assimetrias, texturas, babados, brilho, bordados, estampas, comprimento mídi e até a própria silheuta new look estão presentes na coleção. Preto, branco, azul e camelo compõem a cartela de cores.

CHANEL 


Depois dos diversos cenários grandiosos como o cassino, a brasserie e o aeroporto, Karl Lagerfeld optou por um cenário minimalista, mas nem por isso menos sofisticado.

Chanel

Com inspiração na estética eco norueguesa, a Chanel transformou o Grand Palais em um casarão verde, moderno, rodeado por um jardim. Mas apesar do visual “enxuto” do cenário, as roupas continuam super trabalhadas e cheias de detalhes.

Chanel (2)

Manga bufante, comprimento mídi, renda, transparência, ombro de fora, bordados, estampas e bolsinhas tipo pochete em tons claros e azul marinho.

ARMANI PRIVÉ


O brilho holográfico passa um ar futurista para a coleção que tem o lilás como principal cor da cartela, além de preto e cinza.

Armani Privé (2)

Armani Privé

Volume, brilho, transparência, babados, plissados e bordados permeiam todas as peças.

MAISON MARGIELA ARTISANAL

Maison Margiela Artisanal

Camadas e mais camadas de tecidos, texturas e cores unidos num processo de desconstrução e reconstrução das peças.

Maison Margiela Artisanal

Estampas, padronagens, volume, assimetria, brilho, bordados, listrados, gola pólo, amarrações.

Maison Margiela Artisanal2

Destaque para a maquiagem, mais um trabalho incrível de Pat McGrath.

ELIE SAAB


Os vestidos-sonho de Elie Saab, dessa vez, trazem referências da Índia.

Elie Saab

Brilho, bordados, transparência, babados, cintura marcada, franjas, estampa, metalizados, volume e camadas em vestidos longos e curtos, alguns com saias amplas, outros retos. Destaque para as calças e casacos.

Elie Saab1

No styling, botas e sandálias rasteiras. Na cartela de cores, tons claros com destaque para o malva, eleita a cor da temporada pela crítica.

VALENTINO

Martha Graham, Isadora Duncan e Ruth St. Denis são as musas inspiradoras da Valentino nesta temporada, juntamente com o trabalho de Mariano Fortuny e seu vestido Delphos.

Valentino

Vestidos amplos, soltos, cheios de cores e estampas. Transparência, metalizados, bordados, franjas, plissados, capas, camadas.

Valentino1
Na cartela de cores, preto, nude, branco, cinza, verde, amarelo e vermelho.

JEAN PAUL GAULTIER


Jean Paul Gaultier homenageia Edwige Belmore, modelo e cantora, que foi ícone punk nos anos 1980. Sua aparência (cabels platinados e roupas com corte masculino) chamava atenção e conquistou muitos estilistas, entre eles o próprio Gaultier. Belmore foi morreu em setembro do ano passado, num hospital em Miami, nos Estados Unidos.

Jean Paul Gaultier

Com um desfile performático, o estilista celebra a estrela e coloca as modelos para encarná-la na passarela.

Jean Paul Gaultier1

Calças com suspensórios, vestidos curtos, coletes, jaquetas, listras, brilho, casacos estilo roupão, casacos-pijamas, couro e transparência marcam a coleção. Cores fortes, estampas, babados e assimetria.

VIKTOR & ROLF 


Moda e arte andam juntas no trabalho de Viktor Horsting e Rolf Snoeren, seja nos desfiles-performance ou nas próprias roupas que eles criam.

Viktor & Rolf

Esse ano não foi diferente, a dupla holandesa se inspirou na arte cubista, mais especificamente no trabalho de Picasso para desenvolver a coleção.

Viktor & Rolf1

Vestidos brancos em formas abstratas com babados, camadas, golas, mangas e bolsos que formam verdadeiras esculturas.

GIAMBATTISTA VALLI


Romântica, a coleção primavera-verão 2016 da marca traz inspiração nos jardins de Paris.

Giambattista Valli

Aplicações de flores, laços, cristais, babados, plissados, volume, bordados, tule, manga bufante, recortes e sobreposições.

Giambattista Valli1

Na cartela de cores, tons claros com alguns toques de preto e cinza.

RALPH & RUSSO


Mais Dior que a própria Dior. Uma coleção romântica, com roupas lindíssimas, verdadeiros vestidos-sonho com a silhueta Dior. Rendas, bordados, brilho, transparência, volume, assimetria, babados, camadas, fendas, decotes, vestidos com capas, vestidos com corte de roupão, tule, cores claras e uma noiva incrível.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s